Capítulo 1 – Infiltração em Kumogakure – Parte 09

Continuando mais uma parte do primeiro capítulo, pra quem quiser acompanhar desde o início clique aqui. Estou a me delongar tanto quanto qualquer filler, mas pelo menos aprendi uma coisa. Com toda certeza não é nada fácil encaixar numa história já feita um trecho de história que respeite a original cronologicamente e ainda seja interessante. xD A previsão para o término está para a parte 11. Agora, à história!

Neji percebeu a presença dos dois sentinelas enormes usando seu byakugan, mas nada poderia prepará-lo para o verdadeiro vislumbre ao finalmente penetrar na câmara secreta de Kumogakure. A surpresa foi dividida entre os membros do time nove, quando ao dar o primeiro passo além da estreita passagem se depararam com uma gigantesca gruta, forrada com enormes estalactites, e com um tapete de águas cristalinas que se extendia até os limites das paredes. Espalhadas pelas paredes das grutas haviam várias cachoeiras, de onde derramavam fluxos de água ainda mais cristalina, que escoavam por entradas no chão da caverna.

No centro havia o que parecia uma sala de tamanho médio, com vários canos e fiações entrando por suas paredes. As conexões com essa sala se extendiam até o teto da caverna, e supostamente levavam até alguma espécie de grande computador. Se havia algum lugar para fazerem experiências, era alí. E na entrada da sala, como guardiões, os dois ninjas sentinelas montavam guarda. Por sorte ainda não tinham notado a presença do time nove, que rapidamente se oculta por trás de uma estalagmite. Fazendo o mínimo de som possível, o time planeja seu ataque através de sinais. Com o Byakugan Neji percebeu que nem sequer os tais cientístas estavam dentro da sala com seu pai, mas já pôde perceber o que parecia ser um fluxo de chakra em um corpo no centro da sala. Atônito por pensar que este único fluxo podia ser de seu pai, Neji não percebe o rápido ataque dos sentinelas…

Em um instante os enormes ninjas estavam acima do time nove, saltando e caindo pesadamente sobre os três, que conseguem saltar para o lado bem em cima da hora. É nesse instante que percebem que os sentinelas não são ninjas, mas espécies de Golens, feitos com pedaços de rocha presos à hastes de metal, de onde saíam faíscas elétricas. Seus corpos também possuíam fluxos perfeitamente distribuídos de chakra, e por isso pareciam shinobis como quaisquer oturos.

Aparentando receber ordens programadas, os “robôs” iniciam seu processo de extermínio imediatamente, atacando Lee e Tenten que estavam mais próximos. Rock Lee é o mais rápido, e santando para esquivar dos golpes do primeiro Golen ele ainda consegue atirar o corpo de Kakuzu para os braços de Neji.

—Neji! Vai lá que a gente cuida desses dois! — e animado para entrar novamente em ação, Lee corre rapidamente pela superfície da água, descrevendo um zigue zague entre as pernas do Golen e atacando-o pelas costas — KONOHA SENPU!!!

Neji olha para Tenten esperando verificar se ela conseguiria lidar com o Golen sozinha enquanto ela entra na sala, mas se depara com a garota saltando habilmente pelos braços do robô, usando seu antebraço como suporte para se impulsionar no ar, desviando de outra investida do Golen, e caindo perfeitamente nos ombros do mesmo, como uma criança que brinca de cavalinho. Em suas mãos duas kunais já estavam preparadas, que ela usou para penetrar nos olhos do inimigo e saltar rodopiando até o chão. Ela parou rapidamente para observar Neji, e acenou com a cabeça. Obviamente ela também ficaria bem.

Sozinho, o Hyuuga adentra na sala de experiências, onde confirma suas dúvidas. No centro havia um corpo, preso por amarras em uma espécie de suporte. O corpo havia sido mumificado para diminuir a velocidade de sua decomposição, mas ainda assim estava decrépito como o corpo de Kakuzu. Em sua testa o símbolo confirmava os anseios de Neji. A suástica Hyuuga que selava o Byakugan eternamente, reluzindo em azul chakra.

Ao ver o símbolo, Neji confirmou se tratar de Hyuuga Hizashi, seu pai, e ainda elaborou uma pequena idéia de que tipo de experiências estavam fazendo com ele. O corpo tinha um fluxo de chakra artificial, correndo em seu corpo através de pequenos fios distribuídos dentro dele. E todo o fluxo levava até a testa do corpo, fazendo o símbolo ficar reluzente como na imagem acima. Aparentemente os ninjas de Kumogakure queriam reanimar o corpo de Hizashi, para simular o efeito de selamento do Hyuuga no Juin Jutsu, e assim verificar como ele funciona e como reproduzir ele. Neji não suportou olhar por muito tempo para o corpo, mas antes de desviar sua atenção para qualquer outro foco, ouviu do lado de fora o som de várias lâminas se chocando contra a parede da sala em que estava. Tenten grita para ele, avisando que era melhor ele se apressar, pois os Golens não eram destrutíveis.

Do lado de fora da salinha o Golen que enfrentava Lee estava despedaçado no chão, enquanto o de Tenten estava atravessado por dezenas de Kunais que ela atirou contra ele. E bem à frente de Lee seu oponente se levantava novamente, levantando faíscas elétricas que juntavam novamente as rochas e formavam mais uma vez o gigante. Neji se armou de toda a objetividade que ele sempre esboça, e mesmo com um semblante de fúria em seus olhos pôde, praticamente sem respirar, substituir o corpo de Hizashi pelo de Kakuzu.

***

No entanto, Neji percebe nesse exato momento quão absurda foi a missão que lhes foi dada. Até então eles foram guiados pela sorte até entrar nessa sala, devido aos acontecimentos internos da própria Kumogakure. Era uma missão suicida praticamente, e ele mal conseguia imaginar como eles puderam ter sido mandados para a tarefa. Ele também percebe que o disfarce criado para substituir o corpo de seu pai não duraria muito tempo, pois o selo na cabeça de Kakuzu não brilhava. Neji conectou todos os cabos que antes eram ligados à seu pai, mas como Kakuzu não tinha um circuito interno e artificial de chakra o efeito nunca funcionaria. E assim que os cientistas shinobis percebessem que a perda do brilho no símbolo não se dava por causa de alguma anomalia, o disfarce se perderia. Talvez eles fossem até descobertos antes pela destruição dos Golens. Sem pensar muito nisso Neji percebe que ao menos deve iniciar a evacuação de seu time imediatamente. Segurando o saco com o corpo de seu pai com mais carinho do que o fazia com o de Kakuzu, o Hyuuga passa pela porta da sala rapidamente. Em um breve momento ele precisou saltar por cima do Golen que enfrentava Tenten, e aproveitou que estava em pleno ar para soltar as duas mãos de seu pai, apontar cada uma para um Golen, de forma espalmada e gritar:

— Hakke Kuushou! — O chakra em suas mãos se arremessa contra os Golens, lançando-os para longe. Neji segura novamente o corpo de seu pai, e ao aterrisar na superfície da água continua correndo em direção à estreita entrada — Retirada, rápido! — grita o jounin esperando que seus companheiros chuunins o sigam.

***

No breve caminho correspondente à passagem estreita que dava acesso á Academia de Kumogakure, Neji explana a Lee e Tenten a situaçãm em que se encontram. Felizmente os Golens não conseguem seguir o time através da estreita entrada, mas os três imaginavam que teríam problemas muito grandes ao saírem da academia. Perceberam o quanto era milagroso terem chegado até onde chegaram, mas começaram a duvidar de sua capacidade de sair.

Porém, mais misteriosamente do que como entraram, os três já estavam novamente na linha que ligava as guaritas. Aparentemente o caminho estava livre para eles.

Sua preocupação aumenta quando percebem que nas guaritas já não há mais guardas montando vigilância. A dedução é óbvia, se os guardas não estão mais lá, ou já foram encontrados, ou já acordaram e saíram à procura de seus agressores. Em qualquer um dos casos era certo que Kumogakure já sabia da entrada do time 9, o que dificultaria ainda mais a saída deles.

Mas seguindo sua intuição, Neji parece não se importar tanto com o que pensam seus companheiros. Ele acredita que não haverá problemas em sair do vilarejo… O problema estaria do lado de fora…

***

E como suspeitava o Hyuuga, todos conseguiram sair mais rapidamente do que entraram. Em um instante estavam correndo pela mesma área arborizada que criava os clones de raio. Estavam usando de todas as suas energias para se mover rapidamente e fugir, enquanto suas cabeças tentavam apagar a idéia de como foi injusta a definição da missão que foi dada para eles.

Foi então que Neji parou abruptamente, como quem percebe alguma coisa que não tinha pensado ainda. Sua atenção se volta para a copa das árvores, e mostra que ele não chegou à nenhuma conclusão inédita, apenas percebeu a presença de inimigos. Seus companheiros lhe perguntam se está tudo bem, o que ele estava vendo:

—Estamos cercados. — responde o Hyuuga.

—Mais Raiton Bunshins? Pensei que tivesse eliminado o chakra das árvores nesse setor. — Indaga-se Rock Lee, preparando-se em pose de luta.

—Não são Raiton Bunshins… São três Shinobis, e um deles tem a mesma assinatura dos Raitons… — diz Neji, observando cautelosamente ao seu redor. Ele põe o corpo de seu pai cuidadosamente no chão — Eu sei que estão aí, não conseguem enganar o Byakugan. Vamos podem aparecer! — Ele grita em tom desafiador.

O silêncio paira em torno deles por um breve instante. Tenten puxa seu pergaminho da cintura, e se põe em pose de ataque também.

—O byakugan é realmente um doujutsu impressionante! — diz uma voz irritadiça e aguda ecoando da árvore ao leste.

—Mãs e clãrô Tãn Kên… pôr quê võcê ãchã quê nos êstãmôs ãtras dêlê ha tãntô têmpo? — de uma árvore ao sul responde outra voz, mais lenta e compassada, com um tom anasalado em cada vogal.

—Supu! Me dá agonia sempre que você diz meu nome assim. É Tan Ken! Tan Ken!!! Não Tãn Kên!

—Mãs fôi issô quê êu dissê ûe! Tãn Kên!

—Ora seu…

—Shiiiish! Quietos. Viemos aqui por um objetivo, não vamos nos desviar dele por favor! — interrompe-os uma terceira voz, mais calma e tensa ao mesmo tempo, bastante grave, vinda da árvore norte. — Vejo que você já deve nos conhecer bem, não é Hyuuga? — ele grita para Neji, claramente denunciando sua posição.

— … — Neji observa o local de onde veio a terceira voz. É a do shinobi semelhante ao Raiton Bunshin. Deduziu no mesmo instante que se tratava do corpo original que gerou os clones.

Rapidamente os três shinobis já se encontravam perante o time nove. Sua movimentação mal foi percebida. O da árvore leste era um magricela, alto e loiro, empunhava uma adaga e não conseguia ficar parado. Inquieti, ficava saltitando na ponta dos pés enquanto balançava a adaga no ar. O da árvore sul era grande e forte, de cabeça raspada. Quase não tinha nenhuma vestimenta além de uma calça apertada e uma camiseta regata. Seu rosto tinha uma “deformidade” que, no mínimo, incomodava. Suas narinas eram minúsculas, quase imperceptíveis, e constrastavam com seu rosto inchado e seus grandes olhos. E o da árvore norte tinha exatamente a mesma aparência dos Raiton Bunshins, usando um uniforme Anbu Padrão, empunhava duas Kodashis (espadas pequenas) e usava uma máscara de coelho, com um olho vermelho e um preto.

—Vou ser breve na apresentação. Eu sou Ura Giri, e estes são Supu Rintã e Tan Ken, meus companheiros. Não me importo nem um pouco com o cadáver que você está carregando, já que você, como Hyuuga, deve ser muito mais importante no momento… —Ao terminar a frase Ura Giri já estava atacando Neji pelas costas.

A velocidade foi tamanha que eles mal puderam notar a presença do atacante, mas Neji defende das Kodashis usando do Kaiten, rebatendo o oponente. Em seu olhar havia um semblante de ódio, e em sua mente a frase do oponente se repetia “Não me importo nem um pouco com o cadáver que você está carregando”. “Esse cadáver é Hyuuga Hizashi, tenham ao menos a decência de lembrar seu nome!” repetia ele para si mesmo.

YEY!!! Como eu disse no começo do post, a parte dez será a batalha na clareira e a parte onze será o retorno à Konoha!!! xD Logo logo eu posto. Flw pessoal!

Anúncios

~ por Alan Flamer em 18/04/2010.

4 Respostas to “Capítulo 1 – Infiltração em Kumogakure – Parte 09”

  1. Tenso…

  2. N tenho lido a fanfic.. ta boa?

  3. ou quando vai ter a comtinuacao?

  4. Tenso…²

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: