Capítulo 1 – Infiltração em Kumogakure – Parte 03

Para acompanhar as outras duas partes do primeiro capítulo, clique aqui. xD Em breve esse primeiro capítulo estará encerrado. ^^ Mas uma observação: Carácoles, como a história do mangá tá foda… *-*

O ecoar das águas que dançavam pela gruta subterrânea se interrompia em breves intervalos pelo barulho da batida dura do bico de uma ave. Ela estava em cima de uma pedra, que Lee segurava com muito cuidado acima dos seus ombros. Até pouco tempo ele corria com essa pedra, desafiando seu corpo a vencer mais um exercício físico. Mas agora ele precisou emprestar sua força para segurar a pedra que serve de assento para a águia. Na verdade, não só de assento, pois a pedra também era o que a águia usava para bater o bico. Ao lado de Lee, esboçando muita concentração, Tenten anotava em um pergaminho as palavras do Relatório de Ino. A águia em que a Kunoichi se encontrava estava se comunicando via código Morse, enquanto Neji tentava analizar cuidadosamente as palavras que Tenten traduzia. Ao terminar, a ave acenou com a cabeça, e saiu voando pelo mesmo buraco por onde entrou na gruta. Tenten entrega o pergaminho para Neji, esperando que ele releia em voz alta aquilo que ela escreveu, enquanto Lee continua segurando a pedra como se estivesse tentando provar que conseguia. No pergaminho estava escrito:

“A vila oculta do raio encontra-se isolada entre altos picos rochosos, com o escritório do Raikage construído em volta de um desses picos. É muito fácil fazer uma emboscada para qualquer um que se aproxime dos picos por suas bases, pois as rochas servem como guaritas de vigia. Descobrimos a melhor rota para passar pelos picos, mas deve ser por cima deles. Aproximando-se do Sul/Sudoeste localize o pico que estiver à dez horas. Subindo por ele siga à uma hora pelos picos sequencialmente, até entrar em Kumogakure. Não sabemos o tipo de ninja que guarda os picos, então tomem cuidado. A entrada para o laboratório abaixo do Mausoléu está na Academia Ninja de lá, sala 32, na base da louza há um giz falso que serve de alavanca. Mas não conseguimos entrar lá. Fim do Relatório.

AH! PS.: Se encontrar um homem negro, de óculos escuros, com uma tatuagem de chifre no rosto, não o enfrentem! Nem mesmo você Lee!”

Após ler todo o pergaminho Neji faz um sinal para Lee, que solta a pedra, e no instante seguinte, pouco depois do impacto da pedra com a água, já não havia mais ninjas na gruta.

Instantes depois estavam os três novamente saltando pelos galhos das árvores usando a mesma estratégia anterior. Lee cobria a maior parte do terreno, mais rápido e energético, saltando em mais árvores enquanto se mantinha próximo à seus amigos. Tenten girava as Fuuma Shurikens ao redor de todos e Neji concentrava-se com seu Byakugan ativo. Sua mente se voltava para as dificuldades da missão. Já sabia como penetrar na vila, e já traçara um plano que seria devidamente explicado para seus companheiros após a chegada ao local, mas não sabia o que faria quando estivesse frente a frente com o corpo decrépto de seu pai. Outra dúvida que o afligia era como retirar o corpo de seu pai sem que ninguém fizesse falta. Chegar até o local talvez não fosse grande problema, mas retirar o corpo de lá sem ser descoberto representa um desafio e tanto. O ideal seria possuir um corpo para substituir o de seu pai, mas um corpo fiél ao original era algo que só Kabuto conseguia fazer, e isso por meio de Kinjutsus. Não era, sequer, uma possibilidade. Enquanto pensava nisso, Neji visualizou à aproximadamente um quilômetro de distância o seu segundo ponto de encontro.

Tratava-se de um enorme rochedo, preenchido com chakra, feito por um Doton especial de Yamato. O Doton reagiria ao toque de um ninja qualquer de Konoha, e abriria uma entrada para o shinobi, fechando essa entrada logo que o Shinobi estivesse entre suas paredes. Um shinobi comum não reconheceria o Rochedo como um esconderijo, pois ele em nada se difere das outra rochas ao redor. Porém, Neji podia ver com clareza o fluxo de chakra nas paredes da pedra. Imaginou que o esconderijo não era perfeito, pois ninjas rastreadores, ou ninjas com outros Doujutsus saberiam facilmente sobre o segredo do local. Ainda assim, era o local do segundo ponto de comunicação, e eles deviam esperar alí até serem contactados pelo time de Shino.

O lado de dentro do rochedo seria totalmente escuro, não fosse a vela que Tenten acendeu. Aborrecido, Lee finalmente cochilava, mas movia-se no sono como se estivesse, o tempo todo, preparado para agir. Neji continuava pensativo, focado em sua missão, e Tenten o respeitou, limitando-se a não perguntar nada por um bom tempo.

Eles não perceberam quando a noite caiu do lado de fora, mas dentro seus corpos já cediam ao sono. Menos Lee, que acabara de acordar, esbanjando um penteado maltrapilho e de pontas em pé. Então, lutando contra o sono, Tenten finalmente pergunta.

—Neji, quem carregará o corpo de seu pai? — O sono a impediu de manter a sutileza, e a pergunta não podia ser mais constrangedora.

—Eu, porque? — Respondia Neji, roucamente, tentando demonstrar frieza quanto ao assunto.

—Desculpe… — Tenten enrubecia enquanto baixava a cabeça para esquecer que fizera a pergunta. Felizmente, Neji não mostrava qualquer interesse real em ouvir a resposta dela. Vagarosamente ela foi recostando a cabeça em seu pergaminho, cansada, e sem desejar falar com o Hyuuga, mas Lee quebra o silêncio repentinamente.

—Não importa. Faremos nossa missão e seremos mais fortes do que éramos, sempre assim! Quando chegarmos decidiremos. — Suas palavras energéticas antes pareciam infantis e despreparadas, mas agora ele estava cheio de confiança, com uma postura adulta e responsável. — Aliás, onde está a comunicação com o time de Shino? Eles não estão atrasados?

—Estão chegando. — Respondeu Neji, com o Byakugan ativo.

—Então devemos abrir a entreda não é? — Perguntou Lee.

—Não. Eles chegarão por baixo. Os Kikaichuus.

Poucos minutos depois o interior do rochedo estava coberto de insetos parecidos com besouros. Tenten incomodava-se muito com os insetos, mas escondia seu medo por trás de um falso sono que ela começou a simular assim que ouviu a palavra Kikaichuus sair da boca de Neji. Para ela esses insetos eram horríveis, e não podia sequer imaginar como um Aburame os suportava dentro de seus corpos. Os insetos vieram com uma mensagem clara e objetiva, que eles formaram em palavras escritas nas paredes da rocha com seus próprios corpos. As palavras eram:

CUIDADO

CLONES

RAIO

EXTERMÍNIO

VIAJANTE

DISTÂNCIA

Depois disso os insetos, desceram pelo buraco que cavaram, até não sobrar nenhum na caverna. Tenten diminuiu os roncos falsos para ouvir uma possível explicação.

—O que significa? — Perguntou Lee

—Temos que tomar cuidado com os Raiton Bunshins preparados próximos à fronteira do país da núvem. Eles têm a função de exterminar qualquer um, seja ninja ou viajante, caso entrem em seus domínios. Temos que manter distância, ou então os Ninjas é que se manterão à distância. — Responde Neji

—Vamos lutar? — Pergunta Lee

— Só se for necessário.

— Osu! — Respondeu Lee, animado.

— Nós vamos voltar a nos mover amanhã de manhã Lee, conto com você para montar guarda na madrugada.

— OSU! — Respondia Lee ainda mais animado.

Neji deitou-se para dormir, preparando-se para um dia que seria realmente difícil. Sua cabeça cansada já não conseguia pensar no plano, ou nas possíveis lutas que enfrentaria, mas certamente também não conseguia apagar a visão do corpo de seu pai. Lentamente seus olhos foram fechando, enquanto seus ouvidos  captavam, cada vez mais baixo, o som da voz de Rock Lee.

— Montando guarda um, montando guarda dois, montando guarda três, mo.t..do gu.rda quat.o, mo…nd.  .ua..a c.n.., m……o guarda .eis, mo…..o g.a.da sete… — Até que seus olhos fecharam-se para o ébano de sono…

Pessoal, hoje a história vai ser mais curta. xD Minha criatividade está limitada, e eu estou com muito sono. Rsss Além disso, hoje me reunirei com os sopradores, então to meio desgastado já mesmo. u_u Mas aguardem a continuação, pois no próximo terá luta! O_O Falou e valeu!. xD

Anúncios

~ por Alan Flamer em 14/02/2010.

11 Respostas to “Capítulo 1 – Infiltração em Kumogakure – Parte 03”

  1. mt bom .XD

  2. Como sempre bom, não importa o tamanho, o qu eimporta é que estas escrevendo e fazendo a continuação, o que está ótimo, ahistória esta muito boa, estou realmente empolgado com isso tudo, tou louco pra ver o restante. xD

    Luta? Tou louco pra ver isso. xD

  3. Luta no proximo….tou anciosa *.*
    Nao importa o tamanho..ta bom na mesma (como sempre) 😀

  4. muito bom, mas falto corrigir a ortografia, o neji fala “conco com você lee”

  5. e daí que está menor hoje ???
    está ótimo como sempre
    e é isso o que importa
    parabéns

    ( ancioso pelo livro autografado *_* )

  6. Concordo com o daí de cima!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!:-)

  7. Oi , aqui é o Deco XD , fiz um login , mano MUITOOO bom , maus pelo pré-conceito , mas quando vi que você ia fazer um fan-fic fiquei desanimado ,normalmente só leio fan-fics mer*** , mas esse eu lí o primeiro , li o segundo e gostaria de ler esse mas não poso tenho que dormir , mano , parabéns !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: