Conhecendo Kishimoto 7

conhecendo-kishimoto-7.jpg

Para conhecer bem um mangá é preciso conhecer também o seu autor. Por isso, e por outros motivos, as editoras de mangá publicam, junto aos volumes de seus mangás, algumas seções espalhadas pelo próprio mangá, contendo muitas informações sobre o mesmo. Vou, portanto, mostrar aqui uma série de detalhes biográficos publicados no mangá de Naruto, volume 8, edição brasileira. Para ver os anteriores clique em Conhecendo Kishimoto, Conhecendo Kishimoto 2, Conhecendo Kishimoto 3, Conhecendo Kishimoto 4 e/ou Conhecendo Kishimoto 5. e/ou Conhecendo Kishimoto 6.

O MUNDO DE MASASHI KISHIMOTO

Biografia7

Aconteceram tantas coisas no final do meu colegial, que tenho uma montanha de coisas para escrever.

Eu continuei gostando tanto de Dragon Ball a ponto de, sem que eu percebesse, o meu traço ter ficado igualzinho ao do Akira Toriyama. Nessa hora, eu achei na seção sobre informações de games de uma revista um desenho que era idêntico aos do Toriyama. “NOSSA! QUE GAME É ESSE?! ANIMAL!!!”. Pensando isso, olhando bem essa seção, fiquei muito empolgado ao descobrir que o designer dos personagens desse jogo era o próprio Akira Toriyama. Nem preciso dizer que esse jogo era o DRAGON QUEST! Eu queria muito jogar, mas, para mim, na época, era o sonho do sonho… Isso porque eu não tinha um Famicon, que quase todos da minha classe tinham. E era óbvio que eu não poderia pedir um para os meus pais. Eu via nos olhos do meu pai que ele diria que eu deveria pensar em estudar e não em jogar videogame. Aí, meu irmão veio com a genial idéia de conseguirmos um Famicon com alguém.

Ficamos estudando alguém que poderia nos dar o videogame. Eu achava que ninguém nos daria de graça uma coisa que custava mais de dez mil Ienes… (hoje, algo equivalente a R$ 163,65) Mas achamos um! Somente naquela hora, feliz à beça, eu vi aquele meu colega como se fosse um deus!

dragon-quest-imagem.jpg

Acima, uma imagem do Dragon Quest.

O MUNDO DE MASASHI KISHIMOTO

Biografia7 (2)

Depois de negociar um pouco com o meu pai, eu finalmente consegui o Dragon Quest! Esse foi o primeiro jogo que eu tive. Também foi o primeiro RPG da história do Famicon. Mesmo lendo o manual de instruções, não entendia direito como jogar. Enquanto lutava contra um Slime, aparecia na tela “aprendi um Hoimi”. Mas eu não fazia idéia de como usar isso. E, ao pesquisar sobre Hoimi no manual de instruções, dizia que “era uma magia que recuperava os pontos de vida”, mas não ensinava a usar. Então, meu irmão veio com uma idéia: pegou o controle número dois e ativou o microfone.

Nesse isntante, ele fez uma coisa inacreditável: “Hoimi!!”… Ele gritou o nome da magia no microfone do segundo controle!! Dá pra acreditar?!

naruto-rpg-ds-ss1.jpg

É, a criança mal imaginava que alguns anos depois haveriam vários RPGs baseados na obra que ele criou, Naruto. Existem RPGs para GBA e Nintendo DS, os quais serão abordados futuramente.

O MUNDO DE MASASHI KISHIMOTO

Biografia7 (3)

Quando eu vi a janela de comandos no Dragon Quest pela primeira vez, não entendi nada. Já hoje é algo bem simples de entender. Bem, mas quando consegui usar o Hoimi, eu fui capaz de entender perfeitamente o sistema e precisei me satisfazer jogando quatro horas seguidas de Dragon Quest. E os irmãos trouxas desligaram o aparelho sem mesmo saber da existência da magia da ressurreição, e, depois, apareceu nosso pai. Me lembro bem do que ele falou: “Deixem eu jogar com vocês!!”. Até hoje tenho boas lembranças de pai e filhos jogando juntos.

O meu pai, que não tinha o menor interesse em games, reagiu muito bem ao Dragon Quest. Na época foi algo meio estranho, mas hoje eu entendo bem a sua reação. Este foi um jogo que ficou extremamente popular e hoje já está na sétima edição. Recentemente, eu liguei lá pra casa e conversei um pouco com meu pai. Parece que ele zerou o Dragon Quest 7.

battle_stadium_d_o_n_026.jpg

O garoto viciou o pai em games por causa da obra de Toriyama. Mal sabia, também, que sua própria obra dividiria jogos, e até histórias, com a já famosa obra de Dragon Ball, como mostra a imagem acima.

Nota: Ele parece fascinado com o fato de Dragon Quest ter 7 edições. Naruto possui cinco edições de jogos de luta para PS2 (Narutimate Hero 1, 2 e 3, e Narutimate Accel 1 e 2.). Existem também os jogos de plataforma (2 para PS2, e vários para consoles portáteis), e os jogos de RPG. Realmente, a obra de Kishimoto cresceu muito.

Anúncios

~ por Alan Flamer em 06/06/2008.

5 Respostas to “Conhecendo Kishimoto 7”

  1. Alan, sei que você já disse que escreveu o post sobre o Kawarimi no Jutsu mas queria que você respondesse algumas coisas:
    1) O local onde o objeto está(para onde o ninja vai) é aleatório ou ele pode escolher?
    2) O kawarimi exige o uso do Henge no Jutsu?
    3) Quando o ninja troca de lugar com o objeto, ele utiliza uma alta velocidade ou um jutsu espaço/temporal?
    4) O ninja precisa ter (nem que seja o mínimo) conhecimento de genjutsu?
    obs.: XKohai = Viny…=X…xD

  2. Já respondi todas essas questões no post, basta aguardar. XD

  3. eu tambben viciei meu pai em jogos ele joga naruto shippuden comigo e as vezes ate ganha (viva papi) 🙂

  4. nossa meo q legal
    eu tbm jogo Naruto
    quando eu era pequena assistia dragon ball
    mais enjuei de tanto assistir episodio do madinbú
    agora nunca joguei os jogos de dragon ball

  5. eu jogo accel 2 com meu pai mas ele só ganhou 1 vez (sasori hiruko) usando \/ \/ Bolinha ¬¬ mas viva meu pai 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: